Luz, som, ação!

Por Gabriela Piske

Luzes coloridas por todos os lados e pessoas ao redor. Na cabeça está o grande fone de ouvido. E com as mãos, comanda a mixagem que embala a festa. DJ, responsável por dar ritmo ao “cenário” da vez. Um sábado, ou mesmo em algum dia da semana. À noite, ou com o sol enfeitando a paisagem. Vários locais, diferentes rostos. E o/a DJ está lá, cumprindo o papel de levar a música ao encontro de cada um.

DJ Neoum

Na badalada Balneário Camboriú (como contou Morgana Bressiani, na matéria “As duas noites de Balnério Camboriú”), a paulistana, mas radicada em Santa Catarina, DJ Neoum, mostra a sua performance nas festas. Apaixonada por arte e a estrutura das pick ups, começou em 2007 a participar de cursos de DJ. Formou-se como produtora musical e hoje, é também acadêmica do terceiro período de Jornalismo, na Universidade do Vale do Itajaí (Univali).

Atraída pela house music, a DJ Neoum embala as pistas com esse estilo, variando entre influências latinas, vocais e remixes em hits de vanguarda.

– Misturo tudo, sempre buscando a harmonia entre os instrumentos e fazendo a pista curtir e se divertir a cada mixagem -, comenta.

Das baladas tradicionais, para as alternativas

Com o surgimento de casas noturnas destinadas ao público homossexual e simpatizante, as chamadas GLS, a DJ lançou no último sábado, na Yes Mix Club – um dos locais de Balneário Camboriú mais procurado por esse público -, o projeto Glow Up, que promete agitar o verão do litoral catarinense. Muito house somado ao multicolorido fluorescente e voltado, exclusivamente ao público “descolado”, ou seja, os gays.

Projeto Glow Up

– A ideia surgiu recentemente, em parceria com o Paulo Marinho, promouter da Yes. Ele é super antenado e bem experiente no ramo do entretenimento. Esse projeto é uma atmosfera totalmente irreverente e fora do comum -, conta a DJ.

DJ Neoum tocando no lançamento da Glow Up, na Yes Mix Club

A próxima festa da Glow Up ainda não tem data, nem local definido. Mas a DJ já está nos preparativos. E enquanto a balada não acontece, é possível acompanhá-la via twitter e também em seu blog.

Baladas de homossexuais para heterossexuais

É perceptível o crescimento de indivíduos que sentem atração por pessoas do mesmo sexo, inclusive assumindo publicamente a opção sexual – recentemente o cantor latino Ricky Martin declarou ser gay-. Já não é mais raro andar nas ruas e se deparar com duas meninas, ou dois meninos, andando de mãos dadas e até mesmo abraçados. E, apesar do preconceito ainda persistir, algumas barreiras vem sendo demolidas quanto ao homossexualismo, como a realização do casamento gay, aprovado na Argentina, em agosto deste ano.

Mas, além da garantia de direitos que esse público está conquistando, há também o espaço para a diversão (como foi dito acima, com o projeto Glow Up). As baladas GLS já estão por todo o país. Só em Balneário Camboriú, são cinco casas noturnas desse gênero. Mas, não é só o gay que agita a festa. Os heterossexuais também marcam presença, principalmente do sexo feminino.

Casas noturnas destinadas a público gay são cada vez mais frequentes

– Você se sente a vontade e pode fazer coisas que normalmente não seria muito bem visto em uma festa comum, como por exemplo, usar o banheiro masculino ou dançar com pessoas que nunca viu. Além do que, ao estarmos nesses lugares torna-se uma quebra de preconceito – conta a estudante de publicidade e propaganda, de 19 anos, Bárbara Nataly da Silva, que frequenta locais destinados ao público GLS.

Para Bárbara, a música é o que mais a atrai para esse tipo de balada.

– Toca desde Lady Gaga, passando por rock anos 80, até ao moderno indie. Fugindo do padrão house, hip hop ou sertanejo universitário.

Karine dos Santos, de 20 anos, que cursa Construção Naval, destaca a “liberdade” que sente em festas GLS.

– Ninguém repara no que você está vestindo. Podendo também curtir as músicas, dançar do jeito que quiser.  Nessas baladas você se solta, relaxa, esquece um pouco do mundo e dos padrões da sociedade.

Anúncios

Sobre ouveaqui

MPB, rock, música regional ou eletrônica? Aqui você ouve o que pode ouvir em qualquer outro lugar, mas com um difernecial: muita informação.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s